ECONOMIA E FINANÇAS: SALÁRIO MÍNIMO 2017 PASSARÁ DE R$ 800 PARA...

Salário mínimo 2017 passará de R$ 880 para R$ 945,80 em janeiro

O texto ainda aguarda a sanção do presidente Michel Temer

Foi aprovado dia 15, em votação relâmpago, o orçamento da União para 2017, que prevê o aumento do salário mínimo para R$ 945,80, o que representa um reajuste de 7,48% em relação ao valor atual de R$ 880. O texto ainda aguarda a sanção do presidente Michel Temer, mas a expectativa é de que não haja grandes alterações no texto da proposta. A variação de 7,48% do valor do mínimo representa a inflação estimada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Segundo a nova lei do teto dos gastos da União, a correção do piso salarial, assim como as despesas do Governo Federal, deve ser corrigida pelo INPC do ano anterior mais a taxa de crescimento real do Produto Interno Bruto, apurada pelo IBGE dois anos anteriores. Assim, como o IBGE apurou que em 2015 houve retração na economia brasileira de 3,8%, apenas foi considerado o índice da inflação para o aumento salarial .

Resultado de imagem para Salário mínimo 2017
 O orçamento da União de 2017 já segue as novas regras estabelecidas pela emenda constitucional que limita os gastos públicos à variação da inflação por 20 anos, também promulgada pelo Congresso Nacional.
O orçamento da União de 2017 já segue as novas regras estabelecidas pela emenda constitucional que limita os gastos públicos à variação da inflação por 20 anos, também promulgada pelo Congresso Nacional. A nova lei do teto, entretanto, deixa de lado o ajuste dos gastos nas áreas da saúde e da educação até 2018, como parte do acordo com a oposição para aprovação da lei.

Com o ajuste do valor do piso salarial , também já está praticamente definido o teto do pagamento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que deve subir do valor atual de R$ 5.189,82 para cerca de R$ 5.578, ou seja, um aumento de aproximadamente R$ 388, seguindo o mesmo índice de reajuste de 7,48% em relação ao valor anterior. Segundo a nova lei do teto dos gastos, os benefícios do INSS somente serão ajustados pelo índice da inflação do ano anterior, ao contrário do piso salarial, que leva a inflação e o crescimento do PIB de dois anos anteriores em conta, porém como o crescimento do PIB foi negativo em 2015, os reajustes dos dois valores foram equivalentes para 2017, porém haverá discrepância nos reajustes assim que a economia retomar o crescimento.

O aumento do mínimo deve ser sancionado por decreto presidencial nos próximos dias, pois costuma ser anunciado nos últimos dias do ano, e o reajuste dos valores das aposentadorias deve ser divulgado no dia 11 de janeiro, quando o IBGE divulgar o valor oficial da inflação em 2016 através do INPC.

AS INFORMAÇÕES SÃO DO TERRA
EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE 
''É uma solicitação do povo que sofre com uma cidade suja e abandonada”, afirma Wellington ao cobrar a retomada do serviço da limpeza em São Luís

Durante a sessão plenária desta quarta-feira (21), o deputado estadual Wellington do Curso (PP) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão para cobrar a regularização dos serviços de limpeza ofertados pela Prefeitura de São Luís. A solicitação do deputado Wellington justifica-se pelo acúmulo de lixo nas ruas de diversos bairros da capital maranhense.
Resultado de imagem para WELLINGTON DO CURSO
Ao se pronunciar, Wellington mencionou que, com as chuvas, tem-se a necessidade ainda maior de se evitar o acúmulo de lixo nas ruas da cidade, a fim de se combater doenças, como a dengue e outras transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.
Ao se pronunciar, Wellington mencionou que, com as chuvas, tem-se a necessidade ainda maior de se evitar o acúmulo de lixo nas ruas da cidade, a fim de se combater doenças, como a dengue e outras transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.
“Com as chuvas, vários são os transtornos que a população passa a enfrentar.  Principalmente, quando se tem acúmulo de lixo e água parada, o que facilita a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya e zika vírus. Indo na contramão da prevenção, em São Luís, estamos diante de uma paralisação de serviços dos profissionais da limpeza e já nos deparamos com o acúmulo de lixo nas principais ruas e avenidas. Como consequência? Há o aumento dos índices de doenças, como a dengue. Chuva e lixo formam uma combinação que só prejudica a população. Isso é uma questão de saúde pública e é por isso que deixo aqui essa solicitação que não é só minha, mas sim de todo o povo que sofre com uma cidade suja e abandonada”, destacou Wellington.



MATÉRIA ENVIADA PELA ASSESSORIA DE IMPRENSA DO DEPUTADO
EDIÇÃO DA AGÊNCIA BALUARTE
Prefeito eleito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva iniciará trabalhos emergenciais na infraestrutura. 


POR FERNANDO ATALLAIA

DIRETO DA REDAÇÃO


O prefeito eleito de São José de Ribamar, Luis Fernando (PSDB), já revelou qual será sua prioridade emergencial no trato do interesse público e na gestão tucana que se inicia em 1º janeiro. Ele porá equipes de trabalho nas ruas para recuperar a infraestrutura da cidade que se encontra em seu conjunto, destruída e esfacelada.

Resultado de imagem para Luis Fernando Silva

O prefeito eleito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva: a partir de janeiro missão de sua gestão é trazer de volta à normalidade o direito de ir e vir dos ribamarenses.
A prioridade para a infraestrutura na administração de Luis Fernando Silva leva em consideração as milhares de reclamações dos ribamarenses quanto às péssimas condições de trafegabilidade  no município e ainda obedece ao cronograma de ações do projeto maior da administração que visa reconstruir a cidade. 


Da Sede à Região das Vilas, a presença de crateras, buracos espantosos e alagamentos vêm tirando a tranquilidade dos moradores que utilizam as vias, diariamente. O comércio também vem sendo afetado pelo vasto conglomerado de buracos. Luis Fernando sabe que o foco da gestão nesse momento é trazer à normalidade o direito de ir e vir dos mais de 96% de ribamarenses que voltaram nele em outubro passado.


O tempo urge.

Milhares de venezuelanos chegam à Colômbia após abertura da fronteira

Alguns buscavam alimentos e medicamentos. Outros queriam visitar familiares para as festas de Natal e Ano-Novo. Milhares de venezuelanos cruzaram nessa terça-feira (20) as passagens fronteiriças para pedestres com a Colômbia, reabertas após oito dias por causa de um colapso monetário. A informação é da AFP.

"Graças a Deus, a fronteira foi reaberta. Vinha muita gente fazer suas compras do outro lado, porque não conseguimos comida, fraldas para nossas crianças, medicamentos", disse Christian Sánchez, locutor de 29 anos, enquanto atravessava a ponte internacional Simón Bolívar, que liga as cidades de San Antonio (Venezuela) e Cúcuta (Colômbia).

Em uma conversa por telefone, na segunda-feira (19) à noite, os presidentes venezuelano, Nicolás Maduro, e colombiano, Juan Manuel Santos, concordaram em "abrir a fronteira de maneira progressiva, com rígida vigilância e segurança", informou o ministro venezuelano de Comunicação e Informação, Ernesto Villegas.