Cacique é preso com mais de duas toneladas de maconha em Jenipapo dos Vieiras

A Polícia Civil do Maranhão, por intermédio da 15ª Delegacia Regional de Barra do Corda, e a Polícia Militar realizaram nesta quarta-feira (11) uma operação de combate ao tráfico de drogas, crimes de receptação de veículos roubados, organização criminosa, corrupção de menores na aldeia Felipe Boner, na cidade de Jenipapo dos Vieiras.

Darlan Guajajara de Sousa, 36 anos, apontado como principal suspeito de ser o líder de todos esses ilícitos ocorridos na localidade.
A operação foi deflagrada após quatro meses de investigações. Com mandados de busca e apreensão, os policiais fizeram uma varredura em toda a aldeia,  especialmente na casa do cacique  Darlan Guajajara de Sousa, 36 anos, apontado como principal suspeito de ser o líder de todos esses ilícitos ocorridos na localidade.

'Lombra' apreendida sendo transportada.
A ação policial resultou na prisão em flagrante do cacique Darlan e de outras seis pessoas identificadas como Jacilene Guajajara de Sousa, 43 anos;  Licinha Carvalho Guajajara de Sousa;   Laide Carvalho Guajajara de Sousa;    Erivan  de Sousa Carvalho  Guajajara 26 anos; Ezequiel Carlos Atanazio Guajajara 34 anos;   Elizaldo de Sousa Carvalho  Guajajara, de 39 anos.

A operação foi deflagrada após quatro meses de investigações.
Foram apreendidos cerca de 2.300 kg de maconha; três veículos,  entre eles uma SW4 do cacique; cinco armas de fogo; duas prensas artesanais para prensar e embalar o entorpecente; balanças utilizadas nos crimes e outros objetos.

Foram apreendidos cerca de 2.300 kg de maconha; três veículos,  entre eles uma SW4 do cacique.
Os conduzidos responderão pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse ilegal de arma de fogo.

As informações são do Blog do Gilberto
Edição da Agência Baluarte
Guarda Municipal é presença constante nas ruas de São José de Ribamar
Além do trabalho de recuperação imediata de vias de grande tráfego e do esforço na limpeza pública por meio de mutirão, outro ponto alto dos primeiros dias da nova gestão do prefeito Luis Fernando Silva (PSDB), em São José de Ribamar, tem sido a presença de agentes da Guarda Municipal nas ruas desenvolvendo várias ações em pontos estratégicos e avenidas de grande movimentação.

Com os agentes valorizados, a população já começa a ver uma nova atitude no trabalho desses profissionais. Na gestão anterior, os guardas recebiam no seu salário base, valor abaixo do salário mínimo e viaturas, que estavam servindo outras secretarias, retornaram à Guarda e já estão no seu lugar de origem, contribuindo com os esforços valorosos desses trabalhadores.

Com os agentes valorizados, a população já começa a ver uma nova atitude no trabalho desses profissionais. Na gestão anterior, os guardas recebiam no seu salário base, valor abaixo do salário mínimo e viaturas, que estavam servindo outras secretarias, retornaram à Guarda e já estão no seu lugar de origem, contribuindo com os esforços valorosos desses trabalhadores.
Sob o comando do Coronel Araújo, secretário municipal de Transporte Coletivo, Trânsito e Defesa Social (SEMTRANS) e do comandante da Guarda Municipal, Raimundo Pires, um plano de ação já está sendo colocado em prática e um dos principais objetivos é a preparação dos agentes para trabalhar de forma integrada com a Polícia Militar do Maranhão (PMM), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Corpo de Bombeiros (CB).

“Esta foi uma das dez medidas relacionadas pelo prefeito Luis Fernando no seu discurso de posse e já estamos trabalhando desde o primeiro dia para efetivarmos esta ação num tempo mais breve possível”, avaliou Araújo.

Além da implantação da Ouvidoria e Corregedoria, de acordo com o secretário, muitas outras providências já estão sendo tomadas no sentido de promover melhores condições técnicas de trabalho aos agentes da Guarda Municipal. Aquisição de novas viaturas, melhores condições de trabalho, coletes balísticos para os guardas de serviço, fardamento fornecido pela Prefeitura, rádios de comunicação para facilitar as operações e formação, em parceria com a Secretaria de Segurança do Estado, para acesso ao uso de armas, são algumas das medidas que já estão sendo tomadas.


Ações efetivas

O trabalho permanente dos guardas em diversos pontos do município no sentido de colaborar com a educação no trânsito em alguns semáforos da MA–201, danificados desde a gestão anterior, é uma das ações que está recebendo a aprovação da população.

Aquisição de novas viaturas, melhores condições de trabalho, coletes balísticos para os guardas de serviço, fardamento fornecido pela Prefeitura, rádios de comunicação para facilitar as operações e formação, em parceria com a Secretaria de Segurança do Estado, para acesso ao uso de armas, são algumas das medidas que já estão sendo tomadas.
“Há pelo menos dois anos que esse semáforo não funciona e todo dia ouço motoristas reclamando. Mas agora temos os guardas para ajudar os motoristas e a nós pedestres. É muito bom termos agentes atentos a esta situação”, disse o pedestre Ricardo Barros, sobre a ação da Guarda no semáforo da Estrada de Ribamar, na entrada da Avenida Tancredo Neves.

Para o secretário, de fato, há bastante tempo a referida sinalização semafórica não funciona. “Mas a determinação do prefeito Luis Fernando é que a situação seja resolvida o mais rápido possível. Porém, enquanto não concluímos esse reparo, por questões burocrática e técnica, vamos manter uma operação educativa e orientativa no local nos horários de maior volume de circulação de carros e de pedestre”, afirmou Araújo.

Cooperativa investigada, Coopmar tenta aplicar calote em funcionários em Paço do Lumiar

A Coopmar- Cooperativa Maranhense de Trabalho –está dando dor de cabeça aos funcionários que prestaram serviços nos últimos anos em Paço do Lumiar.

Pessoas que trabalharam na Coopmar prometem realizar um protesto na porta da sede da cooperativa, localizada na Avenida 9, do Conjunto Maiobão, ainda esta semana, conforme informa o Blog do Neto Cruz. 

Resultado de imagem para PAÇO DO LUMIAR  COOPMAR
MAIS DE 2,5 MILHÕES, RECEBIDOS A cooperativa investigada Coopmar tenta aplicar calote em funcionários em Paço do Lumiar.